• Intervenção precoce

Intervenção Precoce


A infância é considerada como um período de grande plasticidade no desenvolvimento cerebral e potencial da aprendizagem. Devido a esta plasticidade e ao efeito da experiência na modelagem das funções e estruturas cerebrais, a intervenção contribui de forma significativa para as alterações do cérebro e do comportamento. As atividades diárias em que as crianças estão envolvidas não são neutras. Na realidade, elas estão a construir um cérebro mais social e comunicativo ou a construir um cérebro mais orientado a objetivos.

Na Focus utilizamos um estilo de interação em que os adultos captam a atenção da criança para rostos e corpos (orientação social), e depois proporcionam sinais de comportamentos sociais e comunicativos extremamente claros que representam técnicas ideais para o desenvolvimento elaborado da linguagem, jogo social e simbólico, e iniciações sociais das crianças.


Objetivos:

  • Devolver a criança ao círculo social;
  • Ensinar a construir os blocos da vida social:
    • Imitação;
    • Emoção;
    • Comunicação;
    • Troca de experiências;
    • Jogo social e simbólico;
    • Linguagem;
  • Preencher as lacunas de aprendizagem que se acumularam.


Primeiros Sinais de Alerta (6-15 Meses)


1. Fixações visuais invulgares : Fixação persistente e invulgar em objectos;
2.Comportamentos repetitivos: Repetição de uma ação por invulgarmente longos períodos de tempo (ex. olhar para as mãos, rodar um objeto);
3. Atraso no desenvolvimento de sons (ex. ma-ma, pa-pa, da-da, ta-ta);
4. Atraso na comunicação intencional Expressão facial inexpressiva e pouco esforço em gesticular e em captar a atenção dos pais;
5. Pouco interesse na interacção: Maior interesse em objetos do que em pessoas e dificuldade em manter a interação face-a-face;
6. Dificuldade em estabelecer contacto ocular, interesse social e interação.